O vínculo

“O relacionamento é tudo. É a matéria da vida do bebê. ”

“O adulto reconhece a criança como um ser humano livre e igual, um parceiro no relacionamento. ”

“O relacionamento cria um espaço seguro para o bebê. ”

“O relacionamento combina cuidado respeitoso juntamente com respeito às necessidades de movimento e desenvolvimento no ritmo da criança. ”

“No relacionamento, o adulto faz tudo ‘com’ o bebê e não faz nada ‘para’ o bebê. ”

“O relacionamento cura separação e trauma”

“No início mãos são tudo para a criança. As mãos são a pessoa, o mundo. ”

“Mãos constituem a primeira conexão do bebê com o mundo. Mãos levantam a criança, colocam-na no berço, lavam-na e vestem-na e até a alimentam. ”

As frases acima são todas da autoria de Emmi Pikler

 

“A criança entra muito cedo na vida vinculando-se à mãe, pai ou cuidadora. Este convite à vida não poderia ser mais delicadamente oferecido do que através dos cuidados diários, assim como Emmi Pikler habilidosamente observou no Instituto Pikler em Budapeste. É nos cuidados diários que o recém-nascido dispensa longos períodos de tempo em atividade íntima com o adulto que cuida das suas necessidades, isto é, alimentação, banho, troca de fraldas e de roupas; e todos estes momentos podem proporcionar um convite gentil para a alma da criança mergulhar um pouco mais na vida que está iniciando.

Quando estamos com crianças, elas anseiam por atenção integral, sem divisão. Atenção dividida traz confusão e sentimentos de isolamento, não importa o quanto seja sútil. Ela precisa conhecer o seu ‘ninho’ e estar interessada em passar o seu tempo com os adultos na sua vida. Quando a criança está satisfeita com a nossa atenção, presença serena, e auto-centramento, ela se oferece ao meio ambiente. Ela entra cada vez mais profundamente no seu próprio corpo quando nós nos comunicamos com a criança através das nossas mãos, nossos olhos, nossa voz mostrando que o mundo é bom e que a sua existência é segura. ”

 

“O relacionamento criado entre o adulto e a criança é a chave. A abordagem da doutora Pikler e a coreografia para criar a paz, o relacionamento cheio de confiança é o que faz o seu trabalho genial. ”

 

Susan Weber
(Excerto traduzido por Patrícia Gimael do site The Pikler Collection)

Patrícia Gimael

Psicóloga com licenciatura pela UNESP – Bauru, bacharelado e graduação pela Universidade São Marcos – SP. Tem formação Junguiana, em Psicologia ampliada pela Antroposofia e em Formação Biográfica. Desde 2010 tem participado ativamente de cursos, no Brasil e no exterior, sobre a Abordagem Pikler, consagrada pedagogia voltada para crianças de 0 a 3 anos. Atende crianças em consultório particular e realiza orientação aos pais desde 1996. Desenvolve, coordena e é docente em projetos de formação continuada para professores da rede pública e privada de ensino com base na Pedagogia Waldorf, no estudo do desenvolvimento infantil, na neurociência e na Abordagem Pikler.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.